Os tomates de agora não sabem como antes É verdade?

10 Jul

Os tomates de agora não sabem como antes É verdade?

  Uncategorized via102

Por que os tomates não sabem tomate?. Os especialistas em genética, dizem que encontraram a resposta a esta pergunta universal. Os pesquisadores descobriram uma razão genética que faz com que o sabor do tomate diminua, mesmo se o fruto é colhido maduro e não passa por câmeras.

O culpado é uma mutação genética que descobriram os produtores de tomates. Se favoreceu deliberadamente a extensão dessa alteração em quase todos os tomates porque conferia uma vantagem: – lhes proporcionava um tom escarlate uniforme de aspecto delicioso quando estão maduros.

Um artigo publicado na revista Science mostra que os pesquisadores afirmam que o gene que ficou desativado por aquela mutação tem um papel importante na produção do açúcar e os aromas que constituem a essência de um tomate saboroso e cheiroso.

A descoberta “é uma peça importante para resolver o enigma de por que o tomate moderno é nojento”, diz Harry Klee, que investiga os tomates na Universidade da Flórida em Gainesville.

“Esta mutação foi introduzida em quase todos os tomates modernos, agora podemos dizer que, em sua tentativa de produzir um fruto mais bonito diminuíram compostos importantes relacionados com o gosto”, diz paul Klee.

Os agricultores encontraram com esta variedade faz 70 anos e viram um potencial comercial.Os consumidores gostam de tomates vermelhos, mas normalmente os tomates maduros tinham uma faixa verde, amarela ou branca em torno do pedúnculo.

Os produtores de tomate, que são utilizados em molhos e ketchup também se beneficiaram. Os agricultores recolhiam todos de uma vez, diz o doutor Giovannoni, e”com o gene de maturação uniforme é mais fácil determinar quando estão maduros”.

Há 10 anos, Ann Powell, da bioquímica, da Universidade da Califórnia, em Davis, e principal autora do artigo da Science, estudava genes presentes nas ervas daninhas. Seus colegas introduziram esses genes em tomateras. Os tomates com genes, antes de amadurecer, apanhavam o tom verde escuro de um pimentão no lugar do tom verde pálido da maioria dos tomates atuais. O verde vem dos cloroplastos. O resultado final é o açúcar, que serve de alimento para a planta. O açúcar passa das folhas da planta para os frutos.

Mas por que as folhas não eram também de cor verde-escuro?

Ela e o doutor Giovannoni o investigaram. Os genes da grama sustituían um gene que ficava ocioso o fruto da tomatera, mas não as folhas. Com os genes da grama, os tomates eram de cor verde escuro. A razão por que os tomates eram de cor verde claro era que tinha a mutação que provoca a maturação uniforme e que havia provocado uma espécie de reação em cadeia. A mutação também deixou inativos genes envolvidos na maturação, entre os quais os que fazem com que o fruto fabrique seu próprio açúcar, em vez de obtê-lo das folhas.

Outros genes aumentam a quantidade de carotenóides, que dão ao tomate um tom vermelho mais profundo e que têm que ver com o seu gosto.Para colocar à prova a descoberta, os pesquisadores usaram a engenharia genética para ativar os genes inativos e deixar agir o gene da maturação uniforme de forma independente.

Os frutos adquiriram um tom escuro uniforme, primeiro verde e, em seguida, vermelho, e ao amadurecer tinham 20% a mais de açúcar e entre 20% e 30% a mais de carotenóides.