O exercício pode alargarnos a vidamas o que pode ser prejudicial?

16 May    Uncategorized via102
May 16

O exercício pode alargarnos a vidamas o que pode ser prejudicial?

De acordo com os estudos científicos mais recentes é importante praticar 30 minutos por dia de exercício e melhor se faz diariamente que não apenas 3 ou 4 dias.
Trinta minutos por dia, durante 5 dias por semana. Esta é a quantidade mínima de atividade recomendada para proteger a saúde cardiovascular.

Embora não seja algo que nos venha de novo porque os profissionais de saúde sempre estamos insistindo na importância de fazer exercício diariamente, agora fica claro que, para aproveitar os efeitos de nossas atividades devem fazer pelo menos 150 minutos por semana. Além disso, de acordo com um estudo realizado nos Estados Unidos, afirma que esses 150 minutos por semana de atividade física devem ser de intensidade moderada.
Mas, e se queremos fazer mais exercício seria prejudicial para nós?. Esta é outra pergunta que às vezes nos fazemos porque tudo em excesso é ruim nesta vida, mesmo que aparentemente é saudável… A boa notícia é que, segundo outros estudos, focados para buscar resposta a esta pergunta, se fizermos mais exercício do que o marcado como saudável nos ajuda a prolongar a vida e manter-nos saudáveis. Ainda assim, existem limites. No artigo “Demasiado” esporte não é bom, pode ver-se o risco de fazer muito esporte.
O primeiro dos dois estudos foi publicado no Archives of Internal Medicine e levado a cabo por um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer, em Bethesda, nos estados unidos.EUA.. nos resultados viram que as pessoas que praticavam alguma atividade física, apesar de ser abaixo do mínimo estabelecido tinham 20% menos risco de mortalidade do que os que não faziam exercício. E quando faziam 150 minutos por semana ou mais, este percentual de redução no risco de mortalidade aumenta para 31%. Sim, de acordo com o estudo, aqueles que fazem mais de 150 minutos também não têm mudanças tão marcados. Viram que para reduzir até 39% o risco de mortalidade era necessário fazer de 450 a 750 minutos semanais de exercício. Ou seja, de 3 a 5 vezes o mínimo recomendado.
O bom é que, apesar de fazer muito exercício seja prejudicial quando dizemos “muito” estamos falando de fazer 10 vezes mais exercício do que o recomendado. Ou seja, os entusiastas do fitness podem estar seguros, pois devem passar o dia no ginásio para exceder este valor de atividade. Embora este estudo fala do risco de mortalidade mas não de aspectos psicológicos ou atitudes viciantes…que este é outro ponto a ter em conta. Lembrai-vos o que vos digo sempre, tem que olhar sempre todos os prós e contras das coisas e não quedaros apenas com uma informação. E com tudo, trazei as vossas próprias conclusões.
De todas formas, de acordo com outro estudo, que é o que confirma que nós podemos fazer mais do que 10 vezes de atividade da mínima estabelecida, os exercícios que se realizem de atividade física intensa devem ser apoiados pela saúde clínica e sob controle. Esta pesquisa também foi publicada na revista Archives of Internal Medicine e dirigiu um grupo de pesquisadores australianos. De fato, também puderam ver que o fato de alterar a atividade de intensidade moderada a intensa não trouxe mudanças no risco de mortalidade que fossem realmente significativos. Ou seja, sugerem que melhor que façamos alguma atividade de intensidade moderada.
Assim que já vos quero ver fazer um oco diariamente em sua apertada agenda para andar a passo leve durante 30 minutos ou fazer um pouco de piscina ou de bicicleta. Eu aconselho você a ler o artigo Sal para dar um passeio de bicicleta! Benefícios da bicicleta.