Estudo revela que trabalhar mais de 40 horas por semana aumenta o risco de acidente vascular cerebral

5 Aug    Uncategorized via102
Aug 5

Estudo revela que trabalhar mais de 40 horas por semana aumenta o risco de acidente vascular cerebral

Uma investigação dirigida por Daniel Cook nos confirma a idéia de que trabalhar muito, ou seja, mais de 40 por semana faz com que os trabalhadores não são menos produtivos do que os que fazem menos horas de trabalho, mas, além disso, os que trabalham mais, têm mais risco de sofrer um acidente vascular cerebral.

Cook é um designer de jogos, e tem publicado um conjunto de “Regras de Produtividade”,alegando que trabalhar mais de 40 horas te faz menos produtivos, em vez de mais. O estudo saiu na The Lancet.
Hoje Daniel é o diretor criativo de Spry Fox e com esta investigação nos ensinou como trabalhar 60 horas por semana pode levar a um “défice de produtividade”.

Além disso, também nos ensina 31 estudos que se têm feito sobre o que encontramos alternativas para trabalhar tantas horas e impedir-nos de um derrame e que, além disso, a empresa seja mais eficiente. É mais, com esses horários mais flexíveis, também se reduz o absentismo laboral. No total, as conclusões que se retiram da análise de mais de 500.000 pessoas, tanto homens como mulheres e de partes diferentes do mundo, como Estados Unidos, Austrália ou Europa.

As regras de Cook também as inseriu no blog LifeHacker, em que raciocinou: “Se você é um trabalhador assalariado, que não recebe pagamentos extras por seu tempo, é como se estivesse trabalhando de graça.”

Os dados mostraram que o risco de ocorrer um acidente vascular cerebral aumenta, se trabalha além das horas tradicionais de 9am às 5pm. É mais, se comparado a pessoas que trabalham entre 35 e 40 horas com as que o fazia cerca de 55 horas, e chegou-se à conclusão que não há mais chances de ter um acidente vascular com 55 horas trabalhadas por semana, ou seja, em porcentagem, seria 33% a mais.

Ainda há muito por descobrir, mas querem continuar a trabalhar sobre o tema das horas, para o bem das empresas e da saúde dos trabalhadores. Quer-Se demonstrar que as sonecas ou pausas nos trabalhos também são favoráveis para ambos os lados, empregador e trabalhador e que seria bom ter, em suas empresas um espaço para poder fazê-lo sem distrações.