Primeiras consequências do fim do DPVAT em São Paulo 2020

Dec 13

Primeiras consequências do fim do DPVAT em São Paulo 2020

O  Seguro Contra Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), mais conhecido por Seguro Obrigatório foi oficialmente cancelado. Agora, quem mora na cidade de São Paulo – a mais cara para se ter um automóvel no Brasil (e também uma das mais caras do mundo) não precisa mais se preocupar mais com os valores do DPVAT. Entretanto, enquanto alguns comemora, vale pensar na contração ou renovação do seu seguro particular para te evitar indenizações caras em caso de acidente de trânsito.

Segundo informações do Departamento Estadual do Estado de São Paulo, o Detran SP, o aumento nas ações judiciais por perdas, danos, invalidez e o aumento na procura por seguradoras devem ser os primeiros efeitos da extinção do DPVAT, o qual foi decretado pela Medida Provisória MP 64 ainda em 2019.

Conforme prevê os relatório as pessoas mais simples, humildes ao se envolver num acidente provavelmente serão as que serão mais afetadas, visto que agora quem precisa resolver o problema não é mais a Seguradora Líder responsável pelas indenizações de DPVAT, mas sim o próprio causador do acidente.

A seguradora Líder, até o momento, era a única que garantia a reparação para vítimas de acidente de trânsito, incluindo seguros para caso de morte, invalidez ou tratamentos e despesas médicas decorrentes do acidente de trânsito. O INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) já não possui verba e nem pretende indenizar da mesma forma, somente mantendo a indenização por morte que já está previsto pelo sistema. Além disso, o SUS também pode ser usado normalmente para atender a essas pessoas, visto que todos já pagam os impostos relativos à gratuidade do sistema de saúde no Brasil.

Seguro DPVAT 2020

Ainda posso usar o DPVAT?

Você pode fazer a consulta no site da Seguradora Líder para saber se o seguro que pagou nos anos anteriores ainda está em voga. A partir do momento que parar de pagar ele também para de funcionar. Portanto, o período de vigência é importante para te dar essa orientação e também para que não tenha dois seguros contratados com a mesma finalidade.

Além disso, no sistema anterior as pessoas têm um prazo de três anos para requisitar as compensações, o que poderá gerar uma superlotação do judiciário no início de 2020 – pois quem precisará o fazê-lo tentará o quanto antes para não perder o direito ao benefício da cobertura do DPVAT que ainda está ativo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *